alabama shakes grammy

Alabama Shakes e o blues revisitado no séc. XXI

Com quatro Grammys no currículo, a banda Alabama Shakes se destaca por fazer uma música com a pegada das antigas, mas colocando a modernidade necessária para ser um dos grupos mais influentes do rock contemporâneo.

Em uma conversa um tanto quanto calorosa com meu amigo descontextualizado Fabio Ribs, conversamos sobre quais eram as maiores bandas do século XXI. Não poderíamos falar de grupos formados no século XX e que ainda faziam sucesso até hoje. Teria que ser alguma banda que surgiu nos nossos dias. Qual seria a sua resposta? Coloque nos comentários qual é a melhor banda que surgiu em nosso século na sua opinião. Quem sabe a resposta do Fabio não se transforma em um próximo excelente artigo neste site.

Não tem como falar uma apenas e também não podemos comparar com as bandas que surgiram no século passado, essas que possuem um talento inovador. Para mim, uma das bandas mais importantes que surgiram em nossos tempos foi a norte-americana Alabama Shakes.

Alabama Shakes

No ano de 2009, Brittany Howard, Heath Fogg, Zac Cockrell e Steve Johnson formaram a banda “The Shakes” na cidade de Athens no estado de Alabama, nos Estados Unidos. Essa era a origem da banda Alabama Shakes, que no começo fazia covers de Led Zeppelin, James Brown, Otis Redding e AC/DC. Como muitas bandas norte-americanas, seus integrantes se conheceram no final do período escolar, todos próximos de se formarem.

Composta por verdadeiros multi-instrumentistas, já que cada membro toca diversos instrumentos musicais, gravaram inicialmente dois EPs, Alabama Shakes EP, lançado em 2011 e Heavy Chevy EP, lançado em 2012. E nesse mesmo ano lançaram seu primeiro disco gravado em estúdio, o Boys & Girls. Em 2015 lançaram mais um disco, o Sound & Color.

Boys & Girls

O primeiro CD do Alabama Shakes tem a pegada do blues, misturado com o rock clássico dos anos 60 e ainda tem uma pitada de música sulista norte-americana. O fato da banda ter se formado em Alabama diz muito sobre eles. O sul dos Estados Unidos, onde está localizado a maioria da população negra do país, é palco de um câmbio cultural que não se encontra em qualquer outra região norte-americana.

E Boys & Girls é a expressão disso, já que possui músicas ainda ligadas as origens não apenas de onde a banda se formou, mas também dos estilos musicais das antigas. Podemos perceber isso na seguinte canção do disco:

O que é mais interessante do disco é que esse contato com o passado é posto de forma bem natural, como se fosse a expressão de algo como: “nós nos orgulhamos das nossas origens”. Ao mesmo tempo, consegue trazer algo novo para o cenário musical, já que ao meio de tantas bandas indies e alternativas, é possível fazer uma boa música sem solos com batidas eletrônicas ou refrãos chiclete para conquistar o público mais jovem. Boys & Girls consegue agradar a todas as gerações, das antigas até as mais novas.

Sound & Color

Em Sound & Color, Alabama Shakes parte do seu disco anterior, de suas origens, mas tenta ousar mais, se adequar ao seu tempo, criar algo novo. É possível perceber o blues nos riffs das músicas, mas também é nesse CD que tem músicas mais autorais, que tratam de assuntos mais complexos, como a própria existência. Esse é o que está por trás da canção que tem o mesmo título do disco.

Esta é a primeira música do CD e ela já é a porta de entrada do que está por vir adiante. De cara percebemos para o que Alabama Shakes veio com essas gravações. Propor criar músicas que fogem do que já é feito por muitas bandas contemporâneas e ainda respeitar as suas origens é no mínimo desafiador. A nossa sorte é que isso é feito com muito sucesso, tanto que o disco ganhou um Grammy na categoria “Melhor álbum de música alternativa” e foi nomeado no mesmo evento para a categoria “Melhor álbum do ano”. Além disso, em 2015, ano de seu lançamento, estreou em primeiro lugar na Billboard. A criatividade desde disco pode ser percebido na seguinte música, que mistura batidas clássicas do rock, com a impactante voz de Brittany Howard.

A vocalista, guitarrista e líder da banda Brittany Howard é a alma do Alabama Shakes. Ela compôs todas as músicas de Sound & Color e ainda é a criadora dos riffs mais icônicos da banda. Sua capacidade vocal é de impressionar qualquer um e sua presença no palco é energizante! Além disso, sabe tocar diversos instrumentos e tem uma criatividade ímpar para escrever suas canções.

Sound & Color flerta com músicas mais sensuais e românticas ao meio do CD, que mostram não apenas a versatilidade da banda, mas também a capacidade de criar algo que não estamos acostumados a ouvir hoje em dia. É o caso de Gimme All Your Love, cujo a banda propôs aos fãs que criassem o videoclipe para esta música, três foram selecionados pelo Alabama Shakes, e no vídeo a seguir segue o meu favorito.

Uma banda para o nosso século

Então por que Alabama Shakes é uma das melhores bandas do século XXI? Se ouvir as músicas que estão no post não foi motivo suficiente, recomendo que vá agora ouvir os dois CDs da banda de ponta a ponta.

Alabama Shakes era a banda que precisávamos para os nossos tempos. É evidente que muito do que foi produzido de original está no século passado, é muito difícil surgir algo totalmente novo e diferente do que já foi feito no campo musical. Todos passam de algum jeito por uma origem, por uma inspiração.

Alabama Shakes
Reprodução

É por isso que Alabama Shakes é uma das principais bandas da atualidade, porque não renega o passado, mas sim o abraça. Isso é algo que ainda falta a muitos artistas, que muitas vezes querem abandonar o que já foi produzido anteriormente. Além disso, Alabama Shakes parte deste local antigo para criar o novo, para tentar desenvolver um estilo, para propor novas formas de se fazer música.

Alabama Shakes existe em nossos dias para dizer que é possível fazer música de qualidade, criativa e sem abnegar seus antecessores para fazer sucesso. Que surjam novos Alabamas Shakes e que possamos aproveitar mais ainda de suas novas músicas que estão por vir.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *